Resultados da busca para: tibet

Todas as coisas extraordinárias que vi e vivi em 2019

Oi pessoal e, antes tarde do que nunca, Feliz Ano Novo!

Espero que todos vocês tenham tido felizes, alegres e maravilhosas festas de fim de ano. De verdade!…

Muito bem. Antes de começar este novo ano, vamos lembrar que grande ano foi 2019.

Assim, como é habitual no blog por volta desta época do ano, aqui está minha apresentação do ano passado: um resumo dos fatos, números, países, voos, turistas, vulcões, excursões, mosteiros, caminhadas e caminhadas e todo o resto; uau – pela sexta vez (20142015201620172018)!

Mas… por quê?

Bem, o excesso de autoindulgência desempenha um papel, com certeza (especialmente quando se trata de coisas como meu número total de vôos e outras estatísticas :). No entanto, tenho a sorte de viajar e conhecer muitos lugares e coisas altamente interessantes, nas quais tenho certeza de que serão relevantes para alguns de vocês, queridos leitores. E você pode não ter lido todos os posts de 2019 (foram muitos). Ou seja, uma pequena retrospectiva dos “maiores sucessos” do ano (incluindo o toque de Ano Novo nas montanhas do Equador em uma piscina de águas termais a cerca de 3600 metros acima do nível do mar!) vale a pena, né? Espero que sim, de qualquer maneira. Bem, espero que sim! Vamos começar…

Comecemos com as piscinas de água termal do Equador:

Leia em:Todas as coisas extraordinárias que vi e vivi em 2019

Bonjour, Monsieur President!

Oi, pessoal.

Estive em Paris há algumas semanas, e apesar do frio, da chuva e do vento, a acolhida recebida foi a mais calorosa possível.

O que estávamos fazendo lá? Participando do Paris Peace Forum, o evento anual com representantes de governos, empresas e outras organizações se reúnem para debater e descobrir formas de tornar o mundo melhor. E um dos tópicos mais quentes debatidos, claro, foi a cibersegurança – e por isso, recebemos um convite bastante entusiasmado. E como nós apoiamos todo o tipo de inciativa pelo mundo que defenda a cooperação internacional, a fim de criar um mundo digital seguro contra todas as ciberameaças, enviamos nossa resposta praticamente tout de suíte (em francês, imediatamente).

Leia em:Bonjour, Monsieur President!

Coreia para Suíça pela Turkish

Mais um voo daqueles, 11 horas no ar!

DSC07358

Olhando a trajetória do avião fiquei pensando o porquê dessa trajetória ser desse jeito. Se voássemos pelo sul da Sibéria seria mais rápido, economizaríamos umas duas horas. Será que a Turkish Airlines não quer pagar as taxas russas? Ou serápor razões geopolíticas? Esses pensamentos resultaram em mais perguntas:

  1. Na rota entre Seul e Instabul quantos quilômetrosteríamos economizado se voássemos pelo norte, e quantos minutos ou horas ganharíamos?
  2. Quanto custa para que um Boeing 777 cruzar a Rússia a partir da fronteira com o norte da Mongolia e Novorossiysk (do lado oposto do Mar Negro à Turquia)?
  3. Temos ou não razões geopolíticas envolvidas?

Alguém sabe a resposta?

Leia em:Coreia para Suíça pela Turkish

TOP 100: China

Então, por que a China (bem como a Rússia) ganham um Top 100? Fácil: as belezas naturais únicas aqui são indescritíveis. Curiosamente, elas dificilmente são conhecidas fora do país.

O porquê disso, eu não tenho certeza. O que tenho certeza é que a China não parece fazer nada para atrair estrangeiros para o país. Parece que o país não tem de fazê-lo. Supõe-se que o governo já tem o suficiente para se preocupar com as centenas de milhões de pessoas que vivem no país. Dessa forma, muitos desses lugares, não importando o quanto são incríveis, nem possuem uma página no Wikipédia. Eles só se tornam conhecidos por meio um turista estrangeiro esquisito (mesmo!) ou dois que acidentalmente toparam com eles durante sua viagem de peregrinação pelas terras selvagens do país. E esse tal turista esquisito é (até uma certa extensão, até porque eu não cheguei a ver tanto assim do país) ninguém mais ninguém menos que eu! Porém antes de chegarmos nesses locais chineses superexclusivos, vamos tirar algumas atrações turísticas mais óbvias do caminho…

 

52. Grande Muralha da China.
Já me disseram que há várias gerações, as pessoas podiam ir de uma ponta a outra da muralha por vários dias! Infelizmente, hoje em dia isso não é mais possível: Autopreservação é a palavra de ordem. Apenas um pequeno trecho da muralha é aberto para visitantes. Entretanto, ainda é completamente válido passar por lá, e não só para dizer que já foi: não existe outra muralha como essa no mundo. Completamente única.

Source

Fonte

info_ru_20 wiki_BR map_ru_20 gmaps Photos google flickr

 

53. Cidade Proibida

Uma das poucas antiguidades chinesas poupadas na Revolução Cultural Chinesa. Sem dúvida, um dos pontos imperdíveis. Infelizmente, além dela, não existe nada muito notável em Pequim (até onde eu sei).


Source

Fonte

info_ru_20 wiki_BR map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

54. Parque Geológico de Zhangye Danxia

Formações multicoloridas de rochas compõe a paisagem montanhosa do lugar, que foi um dos mais votados para ser uma das mais bonitas formações de terra na China, reportado na Wikipédia. As camadas de cores vibrantes se acomodam ao longo das rochas incrivelmente impressionantes! Imagino como diferentes fenômenos meteorológicos as afetam visualmente – digo, quando chove ou quando o sol está forte.

A propósito, as rochas aqui consistem no que é conhecido como formação Danxia – paisagens compostas por acamamentos avermelhados caracterizado por escarpas (-Wiki), as Danxias recebem sua própria colocação no meu Top-100 – No. 57, mais abaixo. Estive lá bem recentemente (Outubro 2015) e fiquei embasbacado pela beleza desconcertante do lugar.

china_3



Source

Fonte

info_ru_20 wiki_BR map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

55. Huanglong
Piscinas turquesa formadas por depósitos de calcita que não perdem nada para as Pamukkales da Turquia. Os locais dizem ser melhor visitar o lugar em outubro, já o resto do ano (!) o tempo será um impedimento relevante. É sempre bom ouvir os conselhos dos locais, fui lá em outubro de 2015. E fiquei sem dúvida abismado pela beleza fora de série.


Source

Fonte

info_ru_20 wiki_BR map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

56. Wulingyuan
Colunas de rochas imensas com um ar cênico na Província de Hunan: tão incríveis que inspiraram o set de Pandora do filme Avatar. Não recomendado para quem for suscetível a vertigem.

Source

Fonte

info_ru_20 wiki_BR map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

57. Danxia da China
Montanhas multicoloridas em diferentes partes da China. Paisagens de outro mundo – pelo menos nas fotos; eu só estive no parque geológico, como mencionei.

A propósito, Danxia soa como uma forma latinizada da palavra Pinyin ‘dānxiá’. No entanto, quando pronunciada corretamente em Pinyin, soa mais como “dansya”.

Fonte

info_ru_20 wiki_en map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

E agora alguns subtópicos de Danxian:

 

Monte Chishui

A maior das obras de arte de Daxian. Além disso, é conhecida como a mais variada. Possui montanhas, florestas, cachoeiras e muito mais. Também há as esculturas rupestres de Dazu – esculturas budistas antigas encravadas na face da rocha.


Source

Fonte

map_ru_20
gmaps
Photos
google

 

Monte Langshan
Um local espetacular de outro mundo. Quase um labirinto gigante, cujos caminhos são divididos em montanhas parecidas com colunas. Impressionante.


Source

Fonte

map_ru_20
gmaps
Photos
google

 

Monte Danxia
Esse local serviu de inspiração para dar nome a todo o parque geológico. Então ele é fadado a ser incrível no que diz respeito a grandes colunas de rocha arenosa avermelhadas. E ao ver as fotos, percebe-se que de fato é. A propósito, Danxia em chinês significa “raios de sol vermelhos”.

Source

Fonte

info_ru_20
wiki_en
map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

Taining
Esse lugar é difícil de achar na Internet. Não tem nem uma página no Wikipédia! Mas claro que isso o deixa ainda mais atraente! Escondido, na China desconhecida!!

Claro que não perde nada no quesito beleza natural, um dos sites (uma vez que você consegue encontrá-lo) até afirmou ser o lugar mais fantástico na extensa lista de lugares fantásticos em Daxian. Basicamente, é uma coleção de centenas de vales grandes e pequenos em meio as formações de rocha avermelhadas + cavernas + cachoeiras + rios e lagos pitorescos. E como se toda essa beleza natural não fosse suficiente, ela ainda tem de quebra doses de herança cultural budista, taoísta e confucionista.

Source

Fonte

map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

Monte Longhu

O Monte Longhu é considerado o berço do Taoísmo então, além das paisagens incríveis, prepare-se para grandes monumentos culturais nesse sentido.


Source

Fonte



Source

Fonte

info_ru_20
wiki_en
map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

Monte Jianglang
Três dedos apontados para o céu. Mais ou menos. Na verdade, três colunas de 300 metros, além de incontáveis cavernas, incríveis cachoeiras, e monumentos de herança cultural.


Source

Fonte

info_ru_20
wiki_en
map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

58. Rio Li
Paisagens da Montanah Karst com cavernas. As fotografias gritam originalidade. Imperdível.


 Source

Fonte

info_ru_20
wiki_BR
map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

59. Shilin/ Floresta de Pedra
Parque vasto de colunas de pedras. Potencial fotográfico fantástico. Detalhes aqui.


Source

Fonte

info_ru_20wiki_en map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

 

60. Monte Hua
Dois quilômetros de trilhas pelas montanhas ao longo de diversos picos, levando através de antigas instalações Tao. Um sonho para qualquer aventureiro!


Source

Fonte

 

info_ru_20

wiki_en map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

61. Lhasam região autônoma do Tibet
A capital antiga do Tibet. Sacra. Santa, Imperdível.


Source

Fonte

info_ru_20wiki_en map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

 

 

Faixas Bônus:

Exércitos de Terracotta


Source

Fonte

info_ru_20
wiki_BR
map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr

Monte Kailash



Source

Fonte

info_ru_20wiki_BR map_ru_20
gmaps
Photos
google

flickr