Arquivos de tag para “indústria de TI”

Você é uma startup com a ambição de ser uma empresa internacional?

Há mais ou menos cinco anos, lançamos nossa incubadora de empresas, um projeto que tem como objetivo desenvolver e apoiar as ideias mais interessantes de negócios que ainda estão começando. E, como temo os recursos necessários para ajudá-los, buscamos propostas inovadoras e damos “asas” para essas startups voarem.

Um dos exemplos mais bem-sucedidos da nossa incubadora de empresas é a Polys, uma ideia lançada em 2017, sobre a qual já falamos anteriormente neste blog. É uma plataforma de votação eletrônica online baseada em blockchain que oferece segurança, anonimato: uma proteção perfeita contra hackers. E, o que é mais importante, é fácil de usar e adequada para todos os tipos de votação. Acredito firmemente que o futuro da votação é online e blockchain. Os partidos políticos russos, as associações estudantis e as organizações governamentais regionais já a usaram e temos certeza de que estamos apenas observando os primeiros passos dessa iniciativa da KL.

Já temos outro projeto na incubadora: a Verisium, uma plataforma de Internet das Coisas dedicada ao envolvimento do cliente e à autenticação de produtos. É especialmente útil na indústria da moda, pois ajuda a combater a falsificação de produtos de luxo e oferece às marcas a possibilidade de acompanhar os ciclos de vida dos produtos e entender como eles “vivem” e se comportam. A Verisium já lançou uma série de projetos em conjunto com marcas de design russas que incluem roupas, chips NFC e blockchain.

Fonte

Leia em:Você é uma startup com a ambição de ser uma empresa internacional?

Giro de cibernotícias até do lado sombrio

Olá a todos!

Vamos ao próximo boletim períodico/ ocasional de cibernotícias: algumas histórias mais interessantes, recentes e até absurdas.

Hack financiado pelo Estado

Acredita-se que o governo japonês planeja hackear 200 milhões de dispositivos IoT de seus cidadãos. Isso não é ficção científica; aparentemente é real. Na verdade, é como os japoneses estão se preparando para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 – tudo dentro da lei, claro, já que é obra do governo. Então, os dispositivos da população serão hackeados por um dos métodos preferidos dos cibercriminosos: por meio de dicionários padrão de senhas. Se um aparelho é encontrado com senha fraca, os burocratas irão colocá-lo em uma lista de dispositivos inseguros. Essa relação será entregue para provedores de serviço de internet que terão de informar aos clientes, que por sua vez terão de alterar a senha. O objetivo é um teste de resiliência para as Olimpíadas, avaliando se a proteção dos dispositivos IoT no país é segura o suficiente, e tentar prevenir seu uso em ataques à infraestrutura Olímpica. O método utilizado, pode ser facilmente discutido, mas o fato que as autoridades estão fazendo algo concreto de forma preventiva é certamente algo bom. Não esqueçamos que as Olimpíadas já foram alvo dos cibercriminosos antes – e não tão longe do Japão.

¡Oops!

Um hacker de 18 anos, Linus Henze, publicou um vídeo ressaltando uma vulnerabilidade grave no MacOS – especialmente no programa Keychain, que armazena e protege as senhas dos usuários. O jovem usou uma 0-day para desenvolver seu próprio app que verifica completamente os conteúdos do keychain.

Curiosamente, Henze não planeja compartilhar sua pesquisa, nem o aplicativo com a gigante da tecnologia, já que a Apple não possui programa de caça aos bugs. O que deixa a empresa com duas opções: negociar com o expert (o que seria algo sem precedentes na Apple), ou considerar remediar o problema por si só – o que pode ou não acontecer, claro.

Nesse meio tempo, queridos leitores, não é necessário temer pela segurança de suas senhas! Já que existem gerenciadores de senhas multiplataformas. E pesquisadores – existem empresas de softwares que possuem programas de caça aos bugs.

Leia em:Giro de cibernotícias até do lado sombrio

Photostream do Flickr

Instagram