Mais Arquivos. julho 2016

Nadando pelo mundo – Parte 1

A prática de esportes radicais recentemente nas águas da Groelândia ensolarada me fizeram ter uma ideia. Talvez eu pudesse tentar mergulhar na minha memória para recordar alguns dos momentos incomuns, interessantes e divertidos que nadei em todo o mundo – um “Top dos melhores lugares para nadar”. Nadar, dar um mergulho, ou simplesmente mergulhar o corpo em água, com em banheiras de  hotéis, que eu já fiz várias vezes, em todos os tipos de lugares estranhos e maravilhosos…

Tomar um banho: é um tema interessante – especialmente agora, durante a temporada de verão europeu, viagens para a praia e sugestões de atividades aquáticas estão aqui. É bom aproveitar o momento já que alguns de vocês estão perto de uma piscina, lago, mar ou oceano agora, e podem correr o risco de perder o melhor. Assim, sem mais delongas, vamos começar com as atividades aquáticas.

Agora, o plano é este: vou tentar limitar as experiências e sugestões em águas naturais. Mega piscinas, parques aquáticos e spas não estarão incluídos nessa lista. Eu vou tentar discutir apenas experiências mais incomuns e orgânicas. A ideia é literalmente nadar por todo mundo: América, Europa, África, Ásia e Austrália. Eu não vou falar sobre Antártica porque não consegui nadar por lá. Claro que  se alguém acha que falta algo na lista, por favor nos diga, mande comentários. Vamos adorar suas sugestões….

Vamos começar pela América do Norte.

Leia em:Nadando pelo mundo – Parte 1

Conhecendo o KasBar

Olá pessoal!!

Aaah- Julho: Deixando tudo pronto no acampamento KL antes da calmaria de Agosto quando a maioria de nós entra deférias- incluindo eu! Nós já tivemos nossa festa de aniversário; Têm muitas coisas do âmbito corporativo acontecendo, que eu não vou entrar no mérito; e tem o ultimo evento de julho: a abertura – finalmente! – do nosso restaurante corporativo no nosso QG! O BarKas. Sim – O “Bar” de “Kapersky”. Nós decidimos por “bar” porque, mesmo que pareça mais um restaurante, é, no espírito da KL, informal e relaxante como um bar, só que melhor. Também, “Kas-restaurante” dificilmente iria pegar. Ainda, por curiosidade, em russo, um “barkas” é… um barco a remo!  “Perfeito”, pensamos : ).

O “teste-beta” do barco a remo foi lá em março desse ano. E logo, ele estava finalmente aberto a tudo e todos (não é um refeitório exclusivo do KL), o que, eu acho, inclui a gente- então decidimos dar uma olhada…

Leia em:Conhecendo o KasBar

Photostream do Flickr

Instagram

Groenlândia ou mundo de fantasia?

Recentemente, enquanto atravessava o atlântico, nosso correspondente especial, N.Sh., enviou um relato ao vivo detalhando um item inteiramente positivo do serviço de bordo de aviões transatlânticos.

Eu cito:

Delta- Esses caras são apenas maravilhosos. Por apenas mais ou menos $20 você pode ter internet ilimitada- por todas as 9 horas de voo!!

Wow, eu tenho que viajar de Delta na próxima vez. Hmmmm. Onde será que está aquele post sobre o serviço terrível de transatlânticos? A sim- aqui. Mas era sobre a United. Mesmo assim, são todas companhias aéreas americanas. No entanto, internet ilimitada ao invés de nenhuma internet, já ajuda em muita coisa. Se houver internet- mais algum lugar pra carregar seu notebook- não há nada mais que um viajante de negócios precisa, há?

Enfim. De volta ao nosso correspondente…

Então, como eu disse, ele estava atravessando o Atlântico norte. Mas em um ponto ele estava sobre a Groenlândia. E o que ele viu pela janela? Uma área verde? Uma área branca? Na verdade- nenhum dos dois. Apenas branco. Só isso…

Leia em:Groenlândia ou mundo de fantasia?

Insira seu endereço de e-mail para se inscrever no blog

Enfim, 19!

Sexta, 15 de julho em Moscou foi um dos melhores dias em termos de clima – de 2016 até agora- o dia todo ensolarado, brisa leve e sem chuva. Mas, é claro, os deuses sabiam que era o dia de comemoração de 19 anos da KL, onde mais de 2000 KLers de todos os cantos do planeta estão juntos para festejar!

É um pouco esquisito comemorar um aniversário de uma empresa. Você passa o dia ouvindo as seguintes frases em loop infinito quando os colegas se encontram:

 “hey, feliz aniversário!”

“E feliz aniversário pra você também!”

birthday_1

Leia em:Enfim, 19!

Groenlândia – Parte 8 – Acomodações e espaços “urbanos”

Então, como é a situação de hospedagens para visitantes na Groenlândia? Na verdade, não tão ruim assim. Hotéis básicos decentes, quartos confortáveis, alguns confortos materiais que você encontra normalmente em bons hotéis, e boa comida. O único ponto contra: a velocidade da internet, e limitada.

Aqui está o hotel em Nuuk  em que nos hospedamos, visto de fora e por dentro…

Leia em:Groenlândia – Parte 8 – Acomodações e espaços “urbanos”

Groelândia, parte 5: No cockpit voando para Ilulissat.

A seguir, durante nosso tour pela Groelândia, a cidade de Iluilssat, 550km ao norte de Nuuk, e 200 km do Círculo Ártico. Sim, isso significa que em julho o sol nunca se põe, o que vimos com nossos olhos.

Não existem estradas entre Nuuk e Iluissat (!), então tivemos de apelar para um dos pequenos aviões vermelhos para chegar a cidade. Não tem nada de ruim com isso, já que a vista é simplesmente incrível, isso se você conseguir um assento na janela. Não há reserva de acento mediante a compra de passagem, então você tem de estar no começo da fila para dar essa sorte. Mas isso pode ser um problema, dado o fato de que o portão é anunciado em dinamarquês, depois inglês groenlandês (mais um exemplo de flexibilização da Groelândia, a qual não me deixou muito feliz nesse caso).

Leia em:Groelândia, parte 5: No cockpit voando para Ilulissat.

Groelândia, parte 4 – Mini-bergs e vikings desaparecidos

Prepare-se para muitas fotos. Uma quantidade enorme de imagens. A Groelândia é rica em belezas naturais e severas: geleiras, montanhas e icebergs.

Chegarei as geleiras e icebergs mais tarde, mas por agora, vamos começar com o gelo por si só. Não bem os icebergs, mais para mini, micro e nano-icebergs, do tipo que já demos uma olhada em Nuuk.

Leia em:Groelândia, parte 4 – Mini-bergs e vikings desaparecidos

Groelândia parte 3: uma voltinha em Nuuk

Groelândia! Uma ilha grande ao ponto de poder competir com um continente! Só é 3 vezes e meia menor que a Austrália. Contudo, se as geleiras continuarem a derreter nessa mesma taxa, a ilha deve se elevar, já que o peso da ilha será menor. E já que isso vem ocorrendo mais rápido que a elevação do nível do mar, não há de demorar muito antes que a Groelândia se une a América do Norte. Eles terão de preparar uma fronteira em terra com o Canadá!

Os guias locais nos disseram que há dezenas de anos, a Groelândia se elevaria meio centímetro por ano, ano passado, aumentou 4,5 cm.

Aqui estamos na capital da Groelândia, uma das menores cidades capitais do mundo. Você conhece a bandeira da Groelândia? Veja só:

Greenland_1

Leia em:Groelândia parte 3: uma voltinha em Nuuk