Mais Arquivos. junho 2016

Jogando sinuca com o campeão

Acredito que a sinuca seja o mais… progressivo dos esportes com tacos. O mais divertido e fascinante de assistir. Para ser um bom jogador são necessárias compostura, precisão de franco atirador, cognição estratégica. Não sabe as regras? Veja aqui.

Como eu disse no post anterior, estávamos no Riga Masters, tive a honra de entregar o prêmio ao vencedor, essa taça aqui:

snooker-kaspersky-riga-masters-1

O começo do fim…
Leia em:Jogando sinuca com o campeão

Photostream do Flickr

Instagram

Santorini: sonhos se tornam realidade. Às vezes.

Tenho boas notícias! As escavações arqueológicas de Akrotiri foram retomadas – graças a… nós! (Não que eu esteja tentando encher a bola da KL ou coisa do gênero, mas o que eu diria? Que o dinheiro cresceu em árvores?) E não só as escavações, mas também a restauração dos afrescos e reforço das paredes do assentamento! Somos os principais patrocinadores  das escavações de Akrotiri! Por isso que estive em Santorini semana passada.

Como a conexão entre a KL e Akrotiri aconteceu? Por que a Grécia? Por que Santorini? Por que Akrotiri? Contarei tudo neste post. É uma história longa, mas não tão longa quanto seu planejamento: 13 anos! Leia em:Santorini: sonhos se tornam realidade. Às vezes.

Insira seu endereço de e-mail para se inscrever no blog

Mistério em Santorini

A ilha de Santorini é famosa não apenas por suas vistas panorâmicas sensacionais, pôr do sol incrível, praias multicoloridas (branco, vermelho e preto). A ilha também é famosa por sua história antiga. Ao sul da ilha partes de um assentamento extinto foi escavado após ficar preservado soterrado por cinza vulcânica. Três armazéns, redes de drenagem e esgoto (!), além de um aspecto cultural único.

O assentamento foi soterrado por volta de 1500 anos antes de Cristo! O que significa que todas essas paredes, ruas, janelas, panelas e utensílios têm mais de 3500 anos!

 

Leia em:Mistério em Santorini

Grécia: um tour em Atenas

A seguir nas minhas viagens gregas – Atenas. Tive um dia de folga entre reuniões de negócio para visitar a cidade.

Apesar de já ter andando bastante pela Europa todos esses anos,  por alguma razão misteriosa nunca fui ao centro antigo de Atenas. O que torna isso ainda mais estranho é o fato de que sou apaixonado por história antiga. E como todos sabemos, Atenas tem muito disso…

A meu ver, há algo fascinante sobre o fato de que esses templos, casas (melhor, suas ruínas), pontes de pedra, e grandes tijolos de pedra, tudo isso foi criado por gente como nós há milhares de anos. Claro que eles não tinham os smartphones e reality shows que temos, mas essencialmente humanos como nós, passando por problemas, experimentando dor e felicidade, nascimentos e mortes. Eles andaram, amaram, odiaram, invejaram, plantaram raízes, construíram e destruíram aqui. Aqui em Atenas, em lugares como a Acrópole e o Parthenon.

Leia em:Grécia: um tour em Atenas

Cênico, vulcânico, turístico, eufórico, Santorinico.

Χαίρετε pessoal!… direto da ensolarada Santorini, Grécia. Lugar esplêndido…

Santorini é magnífica de diversas formas ao mesmo, seja pelo turismo, clima, os vulcões ou arqueologia… mas espera aí… já estive aqui antes e minha sensação não foi diferente. Então, não repetirei tudo, especialmente porque nada mudou desde 2013. As belezas continuam aqui, o sol continua brilhando, o mar não sumiu e os vulcões não eliminaram a população local…

Já disse outras vezes, e direi mais uma: fotos valem mais que mil palavras, então sem mais delongas…

Αντίο #Santorini #Greece

A photo posted by Eugene Kaspersky (@e_kaspersky) on Jun 17, 2016 at 12:53pm PDT

Leia em:Cênico, vulcânico, turístico, eufórico, Santorinico.

Monastérios nas alturas

Preciso atualizar meu Top-100 de coisas que devem ser vistas no mundo para Top 101! Não é bem um número redondo, mas o que posso fazer?

O que é tão especial que não pode ficar de fora? O Meteora na Grécia, uma formação de monolitos formando pilares e montanhas parecidos com rochas redondas enormes que nomeia a área. Penhascos se estendendo a 600 metros nas alturas, em diferentes tons de cinzas, com mosteiros no topo das rochas.

Leia em:Monastérios nas alturas

Legoland: não é coisa só de criança

Pelo que a Dinamarca é famosa? Bons produtos como manteiga, bacon, cerveja e dramas políticos, também acho que esses doces foram inventados aqui. Porém, qual é a coisa mais dinamarquesa, acima disso tudo? Acertou quem respondeu Lego! Então, quando você estiver na Dinamarca…

…visite a Legoland! Aqui! Legos infinitos! Construções, instalações, modelos, e todo o tipo de atrações relacionadas a legos. Quem me dera fosse quarenta anos mais novo, eu não teria saído daqui. Infelizmente, não posso voltar no tempo. Ainda assim, nos meus 50 queria ter ficado por muito mais tempo por aqui :)…

legoland-billund-denmark-1

Bem na entrada você da de cara com uma instalação gigantesca, feita com pecinhas bem maiores que as comuns. Contudo, no fim, a grande maioria das exibições parecem ser compostas dos tijolinhos tradicionais.

Leia em:Legoland: não é coisa só de criança

Pavão do Hotel

Hej!

Mais um relatório da frente nórdica….

No nosso tempo em Copenhague diversas conferências e exibições estavam ocorrendo simultaneamente na cidade. Então era apenas lógico que todos os hotéis estivessem cheios, reservados há meses. Tivemos que nos acomodar em qualquer lugar, desde que tivesse um teto.

Preparei-me para o pior, mas isso nem foi necessário, o único hotel que tinha algumas vagas foi o Nimb Hotel. O hotel é ótimo e fica apenas há 5 minutos de caminhada do local da minha palestra. Só tinha um problema: pavões! Berrando bem debaixo de nossas janelas!

copenhagen-denmark-nimb-hotel-1A vista da janela. Nada mal. Recomendo.

Leia em:Pavão do Hotel

Saudemos Copenhagen!

Copenhagen, Dinamarca. Não venho aqui desde fevereiro de 2011. Naquela época o tempo traduzia o clássico de uma capital nórdica, muito frio e muito vento. Desta vez, no verão europeu, dou de cara com sol e calor ao longo de dias longos. As pessoas por sua vez, circulavam calmamente pelos cafés e restaurantes nas ruas, ao passo que ciclistas pareciam mirar nos desavisados (turistas), barcos de passeio carregando pessoas ao longo dos rios e canais. Um paraíso!

Como sempre, terminados os negócios, era chegada a hora de turistar um pouco! Três curtas horas dessa vez. Sem dúvida nenhuma três dias seriam bem mais adequados, mas fazer o quê? Tinha de colocar o pé na estrada naquela noite.