Arquivos de tag para “eventos”

Música, dança, performances e muita, muita festa

Mais uma vez, chegamos ao ultimo mês do ano. O reservatório do lado de fora do escritório congelou (com pescadores munidos de varas de pescar fuçando em buracos no gelo), além do frio absolutamente congelante. Sem falar do barulho perturbador que o gelo faz debaixo dos pés e pneus; engarrafamentos mais longos que o normal; e dias em que você não põe os pés para fora de casa durante o dia (é escuro no começo da manhã e claro no começo da noite). No que diz respeito aos negócios, dezembro é o mês de contabilizar os ganhos, para avaliações de progresso, análise de estoque, finalizar orçamentos e planos futuros.

Então sim, dezembro pode ser sombrio e repleto de preocupações. Para nós na KL, há um evento que compensa por tudo isso. Trata-se da nossa festa de Natal e Fim de Ano. Uma pequena reunião – de 2500 colaboradores da KL e convidados do mundo inteiro para uma festa daquelas. Esse ano, o evento ocorreu sexta passada.

Leia em:Música, dança, performances e muita, muita festa

A terra da pesquisa e do desenvolvimento

Saudações de Dublin!

Estamos abrindo um novo escritório aqui; não sei quantos são no total. O escritório terá por foco o desenvolvimento de tecnologias e componentes de produtos. Nada de vendas, marketing ou finanças estão nos planos (tudo isso é feito em Londres). Trata-se de um novo escritório de desenvolvimento e pesquisa na cidade que poderia ser chamada de “Terra do Desenvolvimento e Pesquisa”.

Já escrevi algumas vezes acerca da atenção especial que as empresas em tecnologia da informação recebem da Irlanda, então não serei repetitivo nesse aspecto. O escritório ainda é bem pequeno, projetado para apenas 30 pessoas. Ocupa meio andar nesse prédio próximo ao Grand Canal.

dublin_1

Leia em:A terra da pesquisa e do desenvolvimento

Dias 3 a 5: Estrelas e Músicas na Starmus

A viagem da nave Starmus continua sua jornada – por mais três dias. Sim, cinco dias, uma única conferência, estando eu presente em (quase) todas as palestras (dos primeiros três dias) um fato inédito para mim.

Agrupei os últimos três dias da conferência em um único post porque cinco sobre uma única conferência seria um pouco demais, de qualquer forma os últimos três dias foram menos impressionantes que os outros. Ainda impressionantes, verdadeiras estrelas da Starmus mostraram seu brilho, como o seguinte:

Stephen Hawking

Esse cara dificilmente precisa ser apresentado. Ele nos impressionou com uma rápida história sobre sua vida. Claro, você pode ler tudo do Wikipédia, mas é melhor quando contado por ele. Bem, não é exatamente por ele, mas do software que analisa seu olhar e seleciona as letras desejadas para formar uma frase. As palavras sintetizadas emitidas pelo sistema de som realmente causaram um grande efeito! Que cara incrível! Um personagem fantástico. Todo o meu respeito.

Starmus_1

Leia em:Dias 3 a 5: Estrelas e Músicas na Starmus

Starmus – Dia 2: os anéis de saturno e as memórias de ratos. Ambos inesquecíveis.

A Starmus é uma conferência quanticamente estelar! Não acredito que já tenha ido a uma conferência na qual compareci a cada uma das apresentações, do começo ao fim, mas foi o que ocorreu aqui (bem, quase). Interessante, vívida, estimulante. Em resumo: de outro mundo.

Vamos ao meu resumo das apresentações do segundo dia:

Brian Schmidt.

Astrofísico Américo-australiano. Vencedor do Prêmio Nobel de Física de 2011. Apresentação estimulante sobre matéria escura, da qual grande parte do universo é feito, mas que não pode ser vista de qualquer maneira. Também ouvimos a respeito da energia escura, que também é completamente desconhecida, mas hipoteticamente permeia todo o universo.

Galáxias rotacionam, o universo se expande: é como se houvesse matéria escura (desconhecida) e energia em ação. Mesmo que não possamos vê-la, é estimado que compõem 95% do universo. Em outras palavras, o que podemos ver são os outros 5%.

Leia em:Starmus – Dia 2: os anéis de saturno e as memórias de ratos. Ambos inesquecíveis.

Starmus – Dia 1: Um Big Bang para o cérebro

Olá, pessoal!

Ainda em Tenerife – hoje para o Festival Starmus. O Starmus combina astrofísica, física fundamental e música. Nunca ouviu falar? Bem, nem eu até este ano.

DSC08725

De modo resumido, essa é uma conferência na qual os cientistas mais legais e reconhecidos do mundo dão palestras formais e conversam de maneira bem informal nos bastidores, falam sobre estrelas, o cosmos e microcosmos, ou seja, lá ao que suas vidas tenham sido devotadas.

Vamos aos grandes nomes: Stephen Hawking, provavelmente a super estrela da ciência, físico e cosmologista que possui teorias com seu nome. Brian May, o guitarrista do Queen, também astrofísico; Brian Eno, pioneiro da música ambiente, membro da Roxy Music, também produtor do U2; o astronauta Alexey leonov, herói da União Soviética e o primeiro homem a andar no espaço, e muitos outros!

Leia em:Starmus – Dia 1: Um Big Bang para o cérebro

Jogando sinuca com o campeão

Acredito que a sinuca seja o mais… progressivo dos esportes com tacos. O mais divertido e fascinante de assistir. Para ser um bom jogador são necessárias compostura, precisão de franco atirador, cognição estratégica. Não sabe as regras? Veja aqui.

Como eu disse no post anterior, estávamos no Riga Masters, tive a honra de entregar o prêmio ao vencedor, essa taça aqui:

snooker-kaspersky-riga-masters-1

O começo do fim…
Leia em:Jogando sinuca com o campeão

A Catalunha não tem fim

Ufa… Outra conferência regional de parceiros. Temos várias durante o ano: América do Norte (dessa vez em Cancún); América Latina (recentemente na Bolívia, mas esse ano não consegui ir); e a APAC (na semana passada no Vietnã). Também existe a conferência dos “Mercados Emergentes” – a mais recente, em Barcelona – que engloba América Latina (sim, eles ganham duas conferências por ano! Sortudos!), Leste Europeu, Oriente Médio e África.

Como sempre: reuniões, apresentações, debates, negociações e por aí vai: a parte série. Então, veio a parte divertida: jantar de gala, dessa vez no Museu Marítimo de Barcelona. Lugar  legal para rango legal. :).

Leia em:A Catalunha não tem fim

Diversidade Asiática

Todos os países e pessoas que neles vivem são diferentes.  Seja por História, religião,  tradições,  costumes, negócios – todos possuem graus diferentes de diversidade.  Diferenças no âmbito dos negócios podem aumentar esse espectro, variando desde liberdade completa até intervenções pesadas do estado. Viva à diversidade!  Contudo, vemos também que um diploma de universidade pode ter significados diferentes de uma região a outra…

Vamos pensar na Europa.  Ou a América Latina. Dentro dessas regiões os países diferem bastante, mas se pensarmos nas regiões, ou o continente como um todo, percebermos que há muita coisa em comum. Na Ásia, porém, não é bem assim.  Gente de fora do continente comete o erro de pensar que a Ásia não difere da Europa no que diz respeito a essa homogeneidade.

Países asiáticos apresentam diferenças muito mais acentuadas do que França e Alemanha, Paraguai e Peru por exemplo.  Até mesmo o Brasil, Estados Unidos e Espanha, possuem mais semelhanças do que Índia, Coréia do Sul e Indonésia.  Na Ásia a variação é muito acentuada.  O que torna tudo muito mais interessante.

kaspersky_apac_partner_conference_2016_1

Sempre fico animado com a diversidade de impressões,  tradições,  e rituais de negócios na Ásia. Até os mais básicos são estranhos e malucos de um jeito bem legal; por exemplo a forma correta de se cumprimentar alguém e trocar cartões de visitas. Sim, eu simplesmente amo esse aspecto do continente asiático.   Leia em:Diversidade Asiática

O nascer do sol em Cancun

A temporada de 2016 está com tudo, eventos de inverno e primavera um atrás do outro. Terminamos, recentemente, nossa Conferência Anual com Parceiros da América do Norte.

Essa edição não foi diferente das outras. Apresentações, reuniões, discussões. Serviços de tecnologia de produto, estratégias, marketing, problemas, oportunidades, ideias. Almoço, diversão, socialização. Dois dias. Cheguei, encontrei o pessoal e mãos à obra.

cancun-mexico-partner-conference-1

De sol a sol. Falando nisso, o nascer do sol é incrível:

#Cancun sunrise #Mexico // Ох уж эти канкунские рассветы!

A photo posted by Eugene Kaspersky (@e_kaspersky) on

Leia em:O nascer do sol em Cancun