Os trolls de patentes podem ser vencidos!

Viva! Derrotamos outro troll de patente nos EUA! O inimigo foi derrotado, desmoralizado e agora foge! Churchill estava certo: “Nunca desista!” Seguimos este conselho contra este troll em particular.

“Choque, felicidade, e adrenalina – tudo junto”

– Foi assim que N.K. (nosso Conselheiro Chefe de Propriedade Intelectual) descreveu essa vitória. Dessa vez, esse troll era de alto calibre, com conexões de peso.

 

Choque, felicidade, e adrenalina – tudo junto – Não tenho como concordar mais. Nosso processo de 18 meses contra a Lodsys (um dos tentáculos de um dos maiores trolls de patente mundiais, a – Intellectual Ventures (“IV”)) chegou a um termo súbito devido a rendição incondicional desse parasita abominável. Como de costume, ficamos sozinhos, enquanto outras 54 empresas topavam fazer um acordo com esse bandido – enquanto várias outras simplesmente fugiram. Ao todo, esse troll causou prejuízos contra mais de 400 companhias de TI!
Leia em:Os trolls de patentes podem ser vencidos!

Doce vingança contra os trolls de patentes

Dar o troco pode demorar. Mas a hora parece estar chegando, finalmente, e contra um tipo desagradável de gente ​​- os trolls de patentes.

Eu já falei aqui sobre essa raça e o que precisa ser feito na luta contra eles.

Vamos a uma análise rápida dos principais pontos:

  • O uso da patente deve ser limitado – banir reivindicações referentes a um período anterior à aquisição
  • O réu deve ser necessariamente reembolsado pelas despesas judiciais em caso de vitória ou mesmo empate no tribunal
  • A proibição de agregadores de patentes iniciarem ações judiciais
  • Aumento nos detalhes necessários e precisão das descrições de patentes e perícias técnicas obrigatórias
  • O principal: não patentear idéias, mas a sua aplicação prática concreta.

Leia em:Doce vingança contra os trolls de patentes

O líder que deu esperança ao mundo

Senhoras e senhores!

Hoje é um jubileu especial da maior pessoa viva na Terra: o aniversário de 90 anos de Lee Kuan Yew, o fundador e líder indiscutível da cidade-Estado de Cingapura. Este é o homem que transformou uma “não-entidade” em uma nação próspera, uma cidade dos sonhos – um exemplo para todos os outros países do mundo.

Então, como era Cingapura antes?

Em 1965, Cingapura não apenas tornou-se independente como muitos países fizeram – o país foi forçado a isso, depois de ter sido jogado fora como lixo. Era um pequeno grupo de ilhas subdesenvolvidas com muito pouca coisa de valia, que ninguém no seu perfeito juízo quer considerava potencialmente viável.
Leia em:O líder que deu esperança ao mundo

Não alimentem os trolls!

Senhoras e senhores, sua atenção, por favor!

Boas notícias! Após três anos e meio de batalhas legais contra os chamados trolls das patentes, finalmente, ganhamos de forma esmagadora! Esta foi a nossa primeira batalha litigiosa por patentes nos EUA e ganhamos! // Bem, tínhamos que compensar a má atuação da Rússia na Eurocopa 2012 de alguma forma.

Relembrando os fatos.

Há quatro anos, de uma hora para outra, os trolls entraram com um processo contra nossa empresa tentando provar que estávamos usando tecnologia que já tinha sido patenteada por outros.

Como já estávamos à espera de que esse tipo de coisa acontecesse (até porque conhecemos bem estes patent trolls – pelo menos, em teoria), há anos o nosso departamento de patentes já estava trabalhando discretamente na preparação de um possível confronto com todo tipo de trolls de patentes e black hats.

E assim começa a história, no Tribunal Distrital do Texas, nos EUA. Pelo andar da carruagem, a situação só iria piorar para o nosso lado, mas não tínhamos absolutamente nenhuma intenção de desistir. Mesmo que perdêssemos, iríamos lutar até o fim e fazê-los sofrer.

Finalmente, há poucos dias, chegou a decisão final:

o Tribunal Distrital do Texas anunciou o seu veredito sobre o caso apresentado pela IPAT, nos livrando completamente de qualquer acusação. E mais: a IPAT não vai poder apresentar mais queixas relativas a essas patentes!

Mas isto não é só mais uma vitória legal…

Não à SOPA

– ou: porque é que decidi me afastar da Business Software Alliance (BSA).

Olá a todos!

Nos últimos tempos, a blog-sfera norte-americana começou a ficar cada vais mais preocupada com a nova lei antipirataria –“Stop Online Piracy Act” ou SOPA. As discussões sobre o tema são, falando de maneira delicada, bastante abertas, e incluem comentários do tipo: “Estes imbecis vêm atrás da nossa Internet” (leia aqui).

Mas o que é a SOPA?

É uma forma de apoio e de desenvolvimento de algo que, hoje em dia, é muito relevante: a proteção da propriedade intelectual. Senhoras e senhores, isto é muito importante! “Não roubarás,” diz a Bíblia! Um autor – ou uma equipe – passa noites em branco escrevendo um livro, compondo uma música, rodando um filme, criando um software ou testando as embalagens de um software. Isto não merece uma recompensa financeira? Sim ou não? Pensem bem antes de responder – alguém pode fazer a mesma pergunta sobre a sua profissão… Então?

Os autores e as equipes de criadores devem ser mimados…